Programador ajudante e aprendiz da comunidade open source.

Os métodos nil?, empty?, blank?, present? e any? do Ruby

Ok, nem todos eles são do Ruby, mas por mais que pareça simples, no decorrer do desenvolvimento paramos para analizar qual método utilizar para verificar se um objeto esta vazio, se é nulo ou não e afim. Para facilitar a memorização, vamos reunir aqui algumas situações.

Objetivo

Diferenciar o uso dos métodos nil?, empty?, blank?, present? e any? para aplicá-los da melhor forma.

nil?

Este é o mais simples dos métodos, pois ele simplesmente verifica se algo é nulo, onde apenas nil irá retornar true:

nil.nil? # true
qualquer_outra_coisa.nil? # false

empty?

A princípio este método é simples e até bem inteligente por verificar até se um hash esta vazio:

''.empty? # true
[].empty? # true
{}.empty? # true

Repare que uma string é vazia se não existir nada nela, nem mesmo espaços em branco, pois este método não faz um trim na string e é ai que começa a confusão, pois:

' '.empty? # false
[nil].empty? # false
{ key: nil }.empty? # false

Uma string com espaço, um array com um elemento, mesmo este sendo o próprio nil ou um hash que contenha uma chave cujo valor seja nil irá retornar false.

Precisamos ter cuidado para não utilizarmos o método empty? em objetos nulos:

nil.empty? # NoMethodError: undefined method `empty?` for nil:NilClass

Dai surgem aquelas velhas condicionais que são muito chatas, principalmente em Java:

cat != null && !cat.empty()

E que a princípio não conseguimos escapar em Ruby:

!cat.nil? && !cat.empty?

Haveria algo que verifica se um objeto não é nulo e nem vazio para acabar com essas duas condições? Sim! É ai que entra o blank?.

blank?

Introduzido pelo ActiveSupport, este método faz o seu trabalho além de englobar os resultados do método empty?:

' '.blank? # true
nil.blank? # true
false.blank? # true
"\t".blank? # true
"\n".blank? # true

0.blank # false

# Herança do método `empty?`:
''.blank? # true
[].blank? # true
{}.blank? # true

' '.blank? # false
[nil].blank? # false
{ key: nil }.blank? # false

Para números, mesmo sendo o zero o valor é falso, então esqueça aquela história do JavaScript.

Sendo assim podemos refatoração as duas condicionais citadas anteriormente:

# !cat.nil? && !cat.empty?
!cat.blank?

Mas não é legal comparações negativas e seria uma boa termos uma comparação positiva, que é o caso do present?.

present?

Este método é simplesmente o negado do blank?:

def present?
  !blank?
end

Logo podemos refatorar o nosso método da seguinte forma:

# !cat.nil? && !cat.empty?
cat.present?

Se você precisar retornar o próprio objeto, em uma condicional, se ele não for vazio, uma variante boa do present? é o método presence.

any?

Por fim temos um método para trabalhar em cima de arrays e hashes, no qual passamos um bloco para fazermos a condição:

['cat'].any? { |item| item == 'cat' } # true

Mas com frequência vemos o uso deste método sem a passagem do bloco, que faz o Ruby passar um bloco implícito com o próprio objeto que estamos aplicando o método: { |this| this }. Sendo assim, se algo for retornado do array ou do hash receberemos true:

[''].any? # true
[nil].any? # true
{ key: nil }.any? # true

[].any? # false
{}.any? # false
[false].any? # false

Veja que o próprio conteúdo do objeto é analizado, logo o retorno de uma string em branco representa alguma coisa (uma string em branco), porém o valor false será ele mesmo: false.

Vale lembrar que aqui temos o mesmo problema do empty?, onde devemos tomar cuidado com o nil:

NoMethodError: undefined method `any?` for nil:NilClass
Em resposta:
(cancelar)
Formate seu código utilizando Markdown.